sábado, 31 de março de 2012

Projetil 385 mm

z72rdh25pi
obuslabasse003
Estas belas fotos são de soldados Alemães posando ao lado de projetis de 385 mm Ingleses que não detonaram ao atingir seus alvos. A inscrição “La Bass.” em um deles faz referência a Batalha de La Bassé, norte da França, na qual Alemães e Ingleses se enfrentaram entre 10 de outubro  à 02 novembro o de 1914. Esta batalha fez parte da “Corrida para  Mar” que demarcou a linha de frente no primeiro ano da Guerra levando a Guerra de Trincheiras.

quarta-feira, 21 de março de 2012

SE5

ea5SE5a_flightline SE5a

O SE5 (Scout Experimental 5) foi um avião de caça biplano Inglês de um lugar projetado por Henry P. Folland, Jonh Kenworthy e Frank W. Gooden e construído pela Royal Aircraft Factory. Entrou em ação a partir de março de 1917, porém devido a defeitos em seu motor, sua distribuição em grande número para os esquadrões aéreos ocorreu apenas a partir de meados de 1918 quando foram sanados estes defeitos e o motor passou a ser confiável. O SE5, juntamente com o Sopwith Camel, foi essencial para que os aliados recuperassem a supremacia aérea e não a perdessem mais até o final do conflito. Ele se destacava das demais aeronaves devido sua robustez, que lhe proporcionava a possibilidade de mergulhos em alta velocidade, além da manobrabilidade e estabilidade em vôo que dava aos pilotos uma ótima plataforma de tiro. Foi um dos aviões mais velozes da guerra, atingindo a velocidade de 222 km/h. O motor utilizado era um Hispano Suiza de 8 pistões com 150 hp (112 kW) que posteriormente foi substituído por um modelo de 200 hp (S.E.5 a).

Comprimento: 6,38 m
Envergadura: 8,11 m
Altura: 2,89 m
Área da asa: 22,67 m²
Peso vazio: 639 kg
Peso Carregado: 880 kg
Alcance: 483 km
Teto de serviço: 5.185 m
Armamento:
1 metralhadora .303 (7,7 mm) Vickers
                 1 metralhadora .303 (7,7 mm) Lewis           

                 4 bombas de 18 kgs, duas em cada asa

terça-feira, 20 de março de 2012

Sappenpanzer

sappertn1zm5guette111tu5sap

Este tipo de colete foi usado pelos soldados do Exército Alemão. Era constituído por quatro partes distintas, feitas de aço temperado, e mantidas unidas por tiras de tecido ligadas a almofadas que impediam que as placas entrassem em atrito e fizessem barulho, que poderia denunciar a aproximação dos soldados. O peso poderia variar de 9 a 11 kg e foram fabricados, entre 1916 à 1918, 500.000 unidades. Mesmo dando maior proteção aos soldados não era unanimidade entre as tropas, muitos reclamavam que era pesada e restringia os movimentos durante a batalha e dificultava o uso da máscara de gás. Eram feitas em três tamanhos diferentes e com vários tipos de modelagem. Projéteis disparados a distâncias  entre 250 a 500 metros (dependendo da espessura da blindagem que variava entre  2,5 e 8 mm) eram parados pela armadura, porém seu propósito principal era a de dar proteção contra estilhaços e detritos. Eram mais comumente usadas por sentinelas, operadores de metralhadora e atiradores de escol.

domingo, 18 de março de 2012

Pombo Correio

German Carrier Pidgeons3018904346_bd38c0aeb9_o-600x453 british-mobile-carrier-pigeon-loft camerapombo

Durante a guerra os exércitos fizeram extensivo uso de pombos correios para o envio de mensagens, pois as comunicações naquela época se encontravam em seus primórdios. Estas aves faziam um trabalho importante, e também perigoso. Ao ver um pombo ser lançado os soldados inimigos abriam fogo contra ele imediatamente para evitar que a mensagem chegasse ao seu destino. Alguns pombos eram levadas dentro de tanques para serem despachados de volta as suas linhas com as informações do reconhecimento feito pelos mesmos. Os Alemães utilizaram a Brieftaubenfotografie, que era uma invenção de Julius Neubronner, que consistia em uma pequena máquina fotográfica acoplada nos pombos para que tirassem fotos áreas do campo de batalha.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Bruno

28cmBrunoRailwayGunAndCrew1918 BrunoFiring28cm_kurze-bruno_bw4bruno_rwg1

Os “Brunos” eram canhões Ferroviários Alemães com calibre de 283 mm cuja denominação oficial era 28 cm SK L/40 - SK: Schnellkanone; L: Lange - (Canhão Longo de Rápido Carregamento em tradução literal). O SK L/40 era um canhão que equipava navios da classe pré-Dreadnought que se mostraram inadequados para o combate naval após a Batalha de Jutlândia. Em consequência disso foram retirados dos navios e montados em plataformas ferroviárias. A maioria (foram construídos em torno de 20) permaneceu sob o controle da Marinha Alemã, principalmente, como armas usadas no papel anti-navio ao longo da costa Belga; o exército recebeu duas destas armas. Como munição usava projéteis que pesavam 240 kg e 285 kg com alcance de 22.000 m e 30.000 m respectivamente. Para o carregamento tinha que estar na posição “0” o que significava que, a cada disparo, tinha que ser novamente reorientado seu disparo.

Peso: 156.000 kg
Comprimento: 21,61 m
Comprimento do Cano: 10,40 m
Ângulo de Elevação: 0º à 45º
Fabricante: Krupp

quarta-feira, 7 de março de 2012

Filtz

p1010053

Este veículo foi um dos tantos experimentos que surgiram durante a guerra para a produção de carros blindados. Seu projetista se chamava George Filtz. Não consegui mais informações sobre esse veículo, se alguém souber de algo ficaria agradecido com sua contribuição.